quarta-feira, 17 de maio de 2017

CAOS, UM MAL DO SÉCULO



Neste mundo que ora habitamos povoado por beligerantes e insensatos seres chamados de humanos, é apavorante a evolução da desmedida violência.
O homem de bem vive oprimido e amedrontado como um servil á mercê da própria sorte.

A insegurança que permeia nossas vidas, traspassa e adentra os lares causando um verdadeiro isolamento e pânico, e com isto busca-se cada vez mais o contato virtual.

O que sentimos e vivemos é a falta do calor humano, de um abraço amigo, afeto, fraternidade e uma grande desconfiança em nos relacionarmos.
As reuniões entre famílias ficando cada vez mais distante, as crianças não têm mais o direito de brincar livremente, vivem mecanizadas atrás de máquinas que já não são apenas brinquedo.

Até quando seremos obrigados a viver condenados, engaiolados como se mal-feitores fôssemos? O que será das nossas crianças amanhã neste mundo conturbado e sangrento? Dói na nossa alma o descaso dos nossos dirigentes que há muito perderam a vergonha proporcionando-nos apenas malfeitorias, estimulando a desordem e o CAOS no nosso abençoado país, que ao poucos está perdendo sua pacificidade.

Que Deus na sua infinita misericórdia interceda por nossa nação tão massacrada pelos desmandos. Hoje a vez e a voz é dos execráveis e propulsores da infâmia que extinguem a nossa paz!


dinapoetisadapaz